Escolhas

Você já percebeu que a escolha na sua vida é um ato involuntário? Você não consegue decidir por não escolher por algo ou por alguém em algum momento da sua vida, você simplesmente escolhe e pronto. Temos que conviver com as escolhas infinitas vezes ao dia, desde o amanhecer quando você escolhe acordar meia hora mais cedo, tomar um belo café, ir com tranquilidade ao trabalho e ver seu dia ser bem mais calmo, ou acordar cinco minutos antes do horário de começar a trabalhar, mal conseguir escovar os dentes e chegar totalmente eufórico para iniciar o seu dia. Depois você escolhe almoçar comida ou lanche, escolhe se exercitar ou não, escolhe ser bom naquilo que faz ou simplesmente fazer por fazer, escolhe estudar ou cumprir horário na faculdade, escolhe ser amigo ou apenas colega, escolhe o cara ou a garota com quem quer se casar ou apenas passar um tempo…  Afinal, manter um compromisso ou não também é escolha sua, escolhe ser uma pessoa grata ou sempre reclamar de tudo, escolhe seu estilo de música, preferência por filmes, escolhe o corte do seu cabelo e o carro que desejar ter. Enfim, estamos cercados de escolhas e sem fuga, pois se decidir fugir para não ter que escolher, também é uma escolha.

Mas o que muitos não perceberam ainda é que cada escolha, carrega consigo uma consequência, seja ela boa ou ruim, o que de verdade importa é que existe, e nesse caso você não pode escolher por tê-la ou não, é como se fosse sua recompensa por algo que tenha feito. Se você se dedicou ao máximo a sua recompensa será a melhor, mas se não se empenhou tanto o prêmio não será tão bacana assim.

Escolhas

Imagine você se preparando para acampar em um fim de semana com os amigos, porém para chegar ao local você terá que passar por uma trilha muito difícil de seguir, e você precisa preparar sua mochila, então pode escolher por levar somente coisas básicas e deixar a mochila leve, ou escolher levar coisas que “podem” ser necessárias e deixar a mochila extremamente pesada, o que fará com que você se arrependa no momento em que estiver seguindo a trilha. Dessa mesma forma são as consequências das nossas escolhas, pode deixar sua mochila leve ou a cada dia mais pesada, mas a diferença é que a mochila que se carrega as consequências nem sempre te acompanham apenas por um fim de semana, existe algumas que você acaba tendo que carregar para o resto da sua vida… E aí vem a pergunta: Quem tem conduzido suas escolhas? Qual base você tem usado para escolher?

Vamos supor que lá na frente você precise se justificar se algo der errado, e não estou dizendo se justificar para outras pessoas não, e sim prestar contas a você mesmo, caso olhe para trás e não fique satisfeito com o que vai encontrar. Talvez você tenha seguido seus sentimentos e intuições até agora e as coisas podem não estar tão boas quanto você gostaria que estivesse. Quero te lembrar de que você tem disponível aquele que lhe deu a liberdade de escolher, 24hrs por dia e sete dias por semana, para lhe ajudar com essa tarefa que parece na maioria das vezes tão simples, mas que no final pode se tornar tão árdua. Deus está disponível a você, basta um pedido: “Pai me ajuda”, e ele já estará ao seu lado, conduzindo seus passos e escolhas para que sua mochila sempre esteja leve para carregar. Em Deus você pode descansar, pois as escolhas que são feitas na orientação Dele nunca trarão arrependimento. Pode sim passar por alguns caminhos apertados, mas com a certeza de que você nunca estará só. Não perca mais tempo e nem acumule consequências pesadas na sua mochila, convide Deus para fazer parte das suas escolhas.